quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Saturn Bomberman (Sega Saturn)


A série Bomberman sempre foi muito amada pelos jogadores que puderam experimentá-la ao longo de sua trajetória em diversos consoles. Ela nasceu em 1983 com o simples título de Bomber Man, para uma vasta lista de computadores pessoais da época. Depois, ganhou novos ares com o MSX e, seguidamente, em 1985 com o Famicom, no Japão.

Desde então, a cria da Hudson Soft permeou os mais diversos consoles, desde a Nintendo, passando pela Sega, o Playstation da Sony e até mesmo o Xbox 360, pra morrer em 2014, em um jogo que tem o mesmo nome do original, para os sistemas iOS e Android, apenas no Japão.

Morrer é uma palavra muito forte, principalmente se for referente à uma série de grande sucesso e com uma gama enorme de sistemas pelos quais ela desfilou. Eu diria que Bomberman está hibernando, talvez acompanhado de outros amigos como Bonks e até o Megaman.




Na verdade, a Hudson Soft já não existe mais. A Konami, parceira de longa data da empresa, acabou por englobar a soft japonesa em 2012, tornarando-se uma só, denominando-se Konami Digital Entertainment, a qual detém os direitos de todos os personagens de outrora, inclusive Bomberman. Muita gente na época achou que era o fim do carismático personagem que usava bombas para se defender e atacar, mas, como vimos, a Konami lhe deu um sopro de vida à ele lançando um jogo para as plataformas móveis.

Mas, não vamos entrar em detalhes sobre Hudson Soft e Konami aqui, o post de hoje é para falar de um dos melhores (e tido como o melhor por muita gente - eu incluso) jogos da série Bomberman. Hoje vamos relembrar Saturn Bomberman, o capítulo do herói explosivo para o sistema de 32 bits da Sega.

Saturn Bomberman foi lançado em 1996 no Japão, chegando no ano seguinte em terreno americano e em toda Europa. O game traz o já consagrado gameplay da série, com os objetivos claros que todos que jogaram qualquer Bomberman vão sacar na hora, além de várias coisas interessantes que podem ser consideradas novas nesse episódio. A versão 32 bits veio recheada de novidades principalmente no modo multiplayer, de longe o maior chamariz da série. Aqui o negócio foi evoluído à nível profissional, contando com vários personagens (que na verdade só mudam basicamente a skin do boneco), dois modos distintos de multiplayer e dois (!) modos de single player bem longos, variados e interessantes.

Story Game Mode
Assim como nos jogos do Super NES (pelo menos à partir de Super Bomberman 2), o single player de Saturn Bomberman pode ser jogado em dupla. As fases são bem longas, mas são divididas em pequenas telas, o que ajuda a não cansar muito, tendo sempre alguma novidade acontecendo no cenário. Jogando com alguém é sempre muito mais divertido, mas mesmo jogando sozinho, Saturn Bomberman consegue entreter bastante quem opta por encarar seu single player.



Dividido em diversos mundos diferentes (5 para ser mais exato), assim como seus jogos no passado, aqui temos diversos temas, alguns recorrentes de outros jogos da série, como a fase no deserto ou no gelo, mas outros, como na floresta dos dinossauros ou no parque de diversões, são bem bonitos e convidativos à jogatina. Em termos de gameplay, não se tem muitas novidades no básico, mas os produtores acrescentaram diversos novos itens e também deram uma incrementada no uso das montarias, o que acabou agregando muito ao jogo.



Os Louies, também conhecidos como "coelhos", "cangurus" ou "cavalinhos" pelos jogadores, foram substituídos pelos Tirras, dinossauros que, além de terem poderes similares aos Louies, pode ainda evoluir e ficar mais poderosos ainda. Na prática é a mesma coisa, mas esses podem evoluir durante o jogo. A evolução se dá através dos inimigos que vamos abatendo no cenário.



Ao lado da quantia de vidas, no HUD superior, há um desenho de um ovo que se torna uma barrinha colorida quando estamos montados em um Tirra. Conforme vamos destruindo os inimigos e coletando itens, essa barrinha vai aumentando até atingir o máximo. Estando no máximo, ao terminar um cenário, nosso Tirra será evoluído e seus poderes serão aumentados. Mesmo que você perca aquele Tirra durante o jogo, ao encontrá-lo novamente (em outras palavras: achar outro da mesma cor), ele estará na forma como deixado, ou seja, a evolução não se perde.

Tirra Roxo: emite uma onda sônica capaz de destruir bombas ou revelar blocos que contém itens no cenário. Os blocos ficam com uma coloração avermelhada, nesse caso. Em sua evolução, o raio de ação da onda sônica é aumentado;


Tirra Azul: com esse Tirra o jogador pode chutar bombas para longe. Mas a ação é diferente do item que permite o próprio jogador chutá-las. No caso do Tirra, ele chuta para cima e ela sai quicando no chão. Quanto mais evoluído, mais longe ele pode chutar a bomba;


Tirra Amarelo: esse Tirra pode paralisar os inimigos soltando um urro poderoso. No modo multiplayer, esse ataque tira os itens dos inimigos. Também é aumentado conforme a evolução do Tirra;


Tirra Rosa: é o dinossauro que pode saltar, de longe um dos melhores, principalmente se for evoluído. Quando pequeno, pode saltar apenas um bloco daqueles quebráveis. Quando evoluído, salta qualquer coisa, desde blocos fixos até dois ou três quebráveis de uma vez;


Tirra Verde: é o velocista da turma, pode correr indefinidamente até encontrar um obstáculo no caminho. Ao evoluir, sua habilidade corrida permite fazer curvas à todo momento, escapando facilmente de emboscadas;



Master Game Mode
Nesse modo de jogo, encaramos uma torre enorme de 20 andares onde temos que destruir todos os inimigos de cada andar para prosseguir. Desnecessário dizer que a coisa vai ficando cada vez mais complicada à cada andar vencido, tendo inclusive chefes a cada 4 andares. Aqui você não tem vidas e apenas 3 minutos para vencer cada andar, se morrer é game over, mas dá pra coletar aqueles corações que permitem levar um dano sem morrer. Além disso, os power-ups coletadosduram apenas naquela fase, sumindo quando se passa para seguinte.



O HUD no alto ajuda a te manter informado da quantidade bombas, nível da explosão e velocidade que já coletou, além dos corações. O objetivo é chegar até o vigésimo andar e ainda rola uma pontuação para tentar bater seu próprio recorde. É uma variação muito interessante do modo Story, prolongando mais ainda a vida útil do game.

Battle Game Mode
Talvez aqui more o principal charme dessa versão de Bomberman: o seu Modo de Batalha. Em Saturn Bomberman, o Battle Game foi levado à sério e, em razão disso, podemos formar verdadeiros campeonatos de explosões de diversas formas. A começar pela variedade de personagens, mesmo que não mude em termos de gameplay, além de 8 cenários diferentes e um modo para até 10 jogadores (juntando dois multi-taps) com opção de arena widescreen, esse modo é, até hoje, um dos mais abrangentes de toda a série (se não for o maior).



Nesse modo, diversas opções estão disponíveis para o jogador montar seu combate, seja ele sozinho ou com mais 9 amigos, controlados pela CPU ou não. Além disso, alguns itens são exclusivos desse modo, como o item que te permite engolir os outros jogadores e o Devil, um morcego que deixa todo mundo infectado com alguma coisa ruim (controles invertidos, lentidão, bombas fracas, etc). No Match Play, as ações escolhidas aqui servem para apenas uma disputa, como se fosse uma batalha apenas. É o praticamente o modo tradicional de batalhas de todo Bomberman. Dentro dessa opção temos:



Battle - onde se escolhe entre mapas normais ou widescreen, se o modo de batalha será individual ou por times e também quem controlará quem, CPU, 1P, 2P ou pode-se desligar aquele combatente, limitando o número de participantes da batalha;

Rules - aqui se escolhe o número de rounds seguidos naquela arena (até 5), tempo de duração de cada round (de 1 à 9 minutos), se os personagens começarão sempre no mesmo lugar ou randomicamente no round, determina se poderá ou não haver empates (assim que o tempo chegar num limite - quando faltar aproximadamente 40 segundos pra acabar - o modo Sudden Death será acionado e pesos vão cair e cercar o cenário, deixando-o bastante limitado, mas com essa opção ligada, eles vão preencher o cenário todo até sobrar apenas um vencedor), liga e desliga o item DEVIL, ligar ou desligar o Mad Bomber, que permite que o jogador morto em batalha continue rodeando a arena e jogando bombas pra atrapalhar os outros, o Bônus Game, que, como o próprio nome diz, é um bônus pro jogador vencedor daquela partida, permitindo que ele tenha a chance de ganhar algum item para começar a próxima batalha já com ele e, por fim, o Com. Level, que determina a dificuldade dos personagens controlados pela CPU (até o nível 3);



Bombers - aqui se escolhem os jogadores participantes, lembrando que não há diferença nenhuma entre eles em termos de gameplay, mas cada um deles age de forma diferente se controlado pela CPU. Alguns são mais focados em coletar todos os itens que conseguirem, outros, suicidas, fazem de tudo para matar os outros, mesmo que lhes custe a própria vida.

Todos os personagens do modo Battle são baseados nos jogos da série Bomberman ou em outros jogos da Hudson, como Master Higgins da série Adventure Island ou Bonks, da série de mesmo nome. São 10 personagens no total mais 2 secretos, liberados mediante um comando específico (segurar L&R em cima da opção Match do modo Battle). Esses dois personagens tem característiscas próprias, como por exemplo, Luna já vem por default com a velocidade mais rápida.



Diferente do Match Play, o Series dá um novo ar de variedade ao já tradicional modo de batalha dos jogos da série Bomberman, permitindo que o jogador organize uma espécie de campeonato com várias opções interessantes. Na verdade, a única coisa que ele acrescenta além de todas as outras opções já existentes em Match Play é a possibilidade de organizar as batalhas em vários rounds por arena. Aqui você incluir até 100 rounds e distribuí-los em todas as arenas disponíveis. Somente nesse modo Series é possível também ver uma tela de resultados de cada personagem, mostrando quem matou quem, porcentagens de vitórias, ranking, número de vezes que morreu, etc.



Por ser um modo onde a jogatina pode se extender por horas (fico imaginando escolher 100 rounds entre os cenários, deve levar um dia inteiro de jogatina), o jogo oferece a opção de salvar após cada batalha para continuar outra hora.

As Arenas
Quase todas as arenas do modo Battle Game são interativas, ou seja: de uma forma ou de outra, é possível interagir com seus objetos ou mecanismos, usando-os para se dar bem ou até atrapalhar seus inimigos. Mas, lembre-se: tudo que você fizer pode ser usado contra você também e é aí que mora a graça de todo bom jogo da série Bomberman. Abaixo, deixei uma lista com as explicações de cada uma das 8 arenas disponível no modo Battle:



Stage 1 - Path to Glory: é a arena padrão de toda série, onde não há nada especial além de destruir blocos e seus inimigos. É um local bom para se tirar um contra sem depender de mecanismos ou outras formas de trapaça presentes nas outras arenas;



Stage 2 - Soccer Stadium: como o nome deduz, é baseada num campo de futebol, contendo inclusive uma trave de cada lado. Ao chutar a bomba no gol, uma mega explosão acontece em duas linhas horizontais, matando quem estiver por ali;



Stage 3 - Jungle Trap: aqui nessa arena com tema de floresta tropical, todo cuidado é pouco pois há um item exclusivo aqui, as minas terrestres. Assim que você põe uma bomba dessas, ela desaparece mas ainda está ali. O coitado que pisar tem apenas alguns segundos pra sair de sua rota. Qualquer vacilo e você morre, até porque parte das árvores e animais também bloqueia sua visão;



Stage 4 - Desert Twister: cheios de crânios prontos para serem explodidos, Desert Twister conta como algumas traiçoeiras linhas de areias que funcionam como esteiras rolantes, enganando fácil quem solta suas bombas ali, além do tornado que surge de tempos em tempos pra tirar os itens da galera;



Stage 5 - Space Colony: existem 3 botões no centro da tela que alteram a velocidade dos jogadores entre normal, lento e rápido, proporcionando uma batalha acirrada. Além disso, o cenário de fundo confunde bastante, principalmente quando é acionado o Sudden Death;



Stage 6 - Bouncing Bomber: traiçoeira arena onde algumas camas elásticas estão espalhadas. Ao andar sobre elas, seu personagem sai pulando pelo cenário só indo parar quando alcançar chão firme. Isso inclui atravessar além do limite da tela ir parar do outro lado, provavelmente de encontro com alguma bomba prestes a explodir;



Stage 7 - Ninja House: existem alguns pisos nesse cenário que, se você ficar sobre eles alguns segundos, te empurram para trás. Só isso já é o suficiente pra te manter atento ao jogo o tempo todo, pois qualquer deslize desses pode custar uma partida inteira;



Stage 8 - Factory Floor: as setinhas no chão indicam por onde uma bomba chutada poderá seguir caminho. Como são várias, chutar várias bombas aqui deixam os inimigos loucos.... e você também;

Online Play

A versão japonesa de Saturn Bomberman conta ainda com um modo online praticamente inédito naquela época (pelo menos oficialmente na série). Através da SEGASATURN-NETWORK (e mediante um cartão pré-pago), era possível se conectar e jogar com diversos jogadores no mundo todo. Esse modo foi migrado para a versão americana, mas funcionava com o formato Netlink entre os consoles ao invés de um servidor próprio como na versão japonesa. Na Europa esse modo foi descartado, já que o acessório do Saturn não foi lançado oficialmente por lá.

Um jogo para eternidade
Com um pacote desses de modos de jogo e uma jogabilidade simples, não é de se espantar que Saturn Bomberman seja talvez o jogo da série mais elogiado até hoje. As versões anteriores, tanto os 5 jogos para Super NES como o solitário Mega Bomberman, para o Mega Drive, com certeza ainda divertem muito, mas essa versão de Saturn é como se os produtores tivessem pegado tudo de bom desses 6 jogos e incrementassem mais ainda. É um jogo longo, prazeroso e tão divertido que é fácil passar horas jogando. Se juntar uns amigos e dois multi-taps do Saturn então, é diversão praticamente infinita.



Com bons modos pra se jogar sozinho, um completo modo de batalha para jogar com amigos, Saturn Bomberman com certeza faz parte da seleta lista de jogos indispensáveis do Sega Saturn. Se você ainda não jogou, recomendo bastante. Mas, se for fazê-lo via emulação, recomendo usar a versão européia ou japonesa, já que a americana faz uma checagem online e acaba por travar o emulador (SSF).



Resumão:
+ visual muito bacana, cheio de efeitos de zoom e com abertura em animação;
+ três modos de jogo bastante completos;
+ modo batalha extremamente viciante, variado e divertido;
+ trilha sonora excelente, desde a música de abertura até o encerramento;

Final Score: 10

16 comentários:

  1. Era dos melhores games do saturno, muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Quando pense nele eu penso em consoles antigos...bem antigos, não em Saturn.Surpreso com esta versão, a "Desert Twister" tem um "Q" de Mario Bros, na minha visão, :) Ah! mas Bomberman é sempre um jogo incrível, mas não tem jeito, quando falam dele, eu lembro do NES, sempre.

    O que é isso Cosmão? Esse modem do Saturn é algo bem diferente, acho que pouca gente usou ele, mesmo no Japão, é achismo mesmo kkkkkkk
    Valeu Cosmão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os bloquinhos da Desert Twister lembram realmente SMB3 hehehe!

      Esse modem do Saturn não saiu por essas bandas, talvez por isso seja tão pouco reconhecido pela galera.

      Excluir
  3. Achei muito calcado no Bomberman '94 do PC Engine portado como Mega Bomberman no "Genésio". Tem animações, uns gráficos bem cartunescos, mas pro Saturn ficou muito curto. Acho que o barato dele fica naquele desafio da torre, que o bomberman usa até traje de monge marcial feito também no Bomberman Online de Dreamcast.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Mega Bomberman é um port adaptado do Bomberman '94 do PC Engine, mas esse do Saturn é original e único. Concordo que tenha poucas fases, mas os caras compensaram isso no multiplayer para até 10 jogadores.

      Dei uma olhada nesse Bomberman Online do DC que tantos falam, acho essa perspectiva isométrica para a série uma porcaria, prefiro esse visual chapado visto nos jogos do SNES e Mega Drive mesmo.

      Excluir
  4. Bem interessante este jogo do bomberman viu vou adicionar esse na minha lista a jogar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adicione um tempo extra também, vai precisar pra quando for encarar a torre hehehe!

      Excluir
  5. Normal a série estar em "standby", não só pela situação das softhouses japonesas em geral (inclusive a Konami), também não é muito auspicioso lançar um jogo com o nome "Bomberman" hoje em dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, faz sentido, mas não acho que tenha a ver com o nome do jogo não. Tanto é que ano passado foi lançado um jogo da série para iOS.

      Excluir
  6. Cosmão, velho amigo!

    Grande post e que homenagem a série Bomberman. Já vi vários vídeos de Saturn Bomberman mas ainda não emulei. Pretendo nas férias jogar um pouquinho.

    Achei o design de fases muito bom, acima até do padrão dos jogos de SNES (que são os meus preferidos até hoje).

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Marcel!

      Se vc gostou dos Bombermans do SNES, vai adorar esse do Saturn, que pega praticamente tudo visto ali e multiplica por 10.

      Excluir
  7. Eu já sou classificado como o fã da SEGA que nunca encostou num Saturno... baseado nisso, meu comentário já perde todo valor, mas vamos lá.
    Primeiro que eu vivo escutando/lendo que este jogo é fenomenal e de longe o melhor Bomberman de todos os tempos. Seu texto reforça esta teoria defendida por muitos!
    Eu vacilei de não jogar na Game On que rolou em SP tem uns anos, lá tinha um Saturno com o jogo e dois multitaps pra jogar em galera. Vacilei muito, deve ser muito louco jogar em 10 pessoas!
    Muito bom o lance dos cenários interativos, esse é o tipo de caos que ferra com todo mundo e altas risadas (ou ódio) surgem!
    Definitivamente... preciso jogar este jogo!
    Ainda terei um Saturn, o jogo e dois multitaps nessa vida... basta eu ganhar na loteria!
    Ótimo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca jogou Sega Saturn? Pois vá se redimir agora! HAHA!

      Cara, eu tive uma puta sorte na época! Eu tava pra pegar um Saturn ou um N64, lembro muito bem que minha mãe colocou ambos na minha frente, na loja, e pediu pra eu escolher. Como eu sempre tive consoles da Sega, optei pelo Saturn e não me arrependo nem um pouco.

      Apesar de ter perdido jogos como Mario 64, Zelda e outros petardos do 64 bits da Nintendo, tive a oportunidade de jogar medalhões como esse Saturn Bomberman, Fighters Megamix (que logo deve pintar aqui no blog também), Legend of Oasis, Mr. Bones, Bug, etc. O Saturn é recheado de jogos muito bem feitos, porque o console era tão chato de se programar que, ou o jogo saía muito bem feito ou nem saía.

      E sobre esse multitap, eu sempre quis ter um também, principalmente para jogar esse Bomberman e o Guardian Heroes.

      Excluir
  8. Nunca tive o prazer de jogar Saturn Bomberman, mas posso dizer que zerei todos as versões do Super Nes, pelo menos umas 3 vezes cada, hahaha!

    Um dia que tiver paciência irei emular o Saturn e jogar Saturn Bomberman entre outros que tenho vontades, mas só quando tiver paciência.

    Excelente texto, Cosmão!

    ResponderExcluir
  9. Otimo texto, queria deixar um pedido... Faça um review do Mr Bones e Legends of Oasis de sega saturn.

    ResponderExcluir
  10. Eu consegui rodar ele no meu Wii, mas ficou lento, que pena... Já zerei vários Bombermans do Gameboy, do PC-Engine, do SNES, do Mega, NeoGeo, do PS1, etc... Pense num cara que quando gosta de uma franquia faz questão de ZERAR TODOS OS JOGOS POSSÍVEIS. Só me falta este Saturn Bomberman e estarei SATISFEITO. Mas meus preferidos ainda são o [Mega]Bomberman'94 (o primeiro que conheci quando criança), e o SuperBomberman3 (5players na fase do Trem com Bomba Gota é alegria infinita D+!).

    ResponderExcluir