terça-feira, 10 de novembro de 2015

Tutorial Emulador Kega Fusion (Multi-sistemas Sega)



Faz um bom tempo que não pinta um tutorial aqui no blog, então, eu resolvi pegar um emulador bastante conhecido por emular várias plataformas de uma mesma empresa e destrinchá-lo por completo, mostrando inclusive como configurá-lo para ter tudo funcionando. Claro que estou falando do Kega Fusion, o emulador multi-sistemas da Sega que emula desde o lendário Master System, o portátil Game Gear, o controverso 32X e até mesmo o Sega CD, passando pelo inigualável Mega Drive.

Existem pela internet diversos sites que fizeram belos tutoriais sobre esse aplicativo e suas funções mais obscuras, mas, como eu ainda não tinha feito nada para deixar registrado aqui no blog, resolvi fazê-lo para que tudo fique mais completo no que diz respeito à tutoriais.Vamos lá então, mãos à obra!


A história do Kega Fusion

O Kega Fusion nasceu apenas como Kega, em 2002, sendo o sucessor do lendário emulador KGEN, que foi criado por Steve Snake em 1997. A fama do KGEN (KGen98) se deve por ele ter sido o único da sua época a ter uma compatibilidade decente com a maioria dos jogos do Mega Drive. Hoje em dia, dá pra matar a saudade dele usando-o via DOSbox, já que o mesmo só roda em ambiente DOS ou Windows 95/98.

Em 2002, Steve lançou seu mais famoso emulador, o que viria a ser praticamente o emulador default das plataformas antigas da Sega, o Kega. Já nessa primeira versão, ele era capaz de emular tanto o Mega Drive, quanto o Master System e o SEGA CD com uma ampla compatibilidade e com uma emulação invejável. Claro, suas versões posteriores (Kega Lazarus e, finalmente, Kega Fusion) só vieram coroar o aplicativo, tornando-o o emulador padrão principalmente do Mega Drive.

O Kega Fusion tem esse nome por ser uma fusão entre o Kega e o Kega Lazarus, onde ele foi incrementado (adicionando opções como o Direct3D via arquivo .ini) e aperfeiçoada a emulação do 32X, além de novas funções e novidades. É essa versão que vamos tratar no tutorial, ensinando inclusive a emular tanto o Master System, quanto o Mega Drive, 32X e SEGA CD.

Conhecendo o Kega Fusion

A última versão do Kega Fusion é a 3.64 de 2010, versão esta que, segundo o próprio criador Steve Snake, alcançou um patamar onde seria desnecessário investir tempo para melhorá-la. De fato, o emulador roda praticamente todos os jogos dos sistemas a que ele compete, principalmente o Mega Drive. Além disso, opções como filtros, gravação de vídeos e etc estão todas ali, como pretendo mostrar no tutorial.

Menu FILE
Dentro do primeiro menu FILE, temos as seguintes opções:



Load Master System / Game Gear / Genesis / 32X / SEGA CD - dispensa explicações, aqui são carregados os jogos de cada sistema suportado pelo emulador e as teclas de atalho entre parênteses;

Boot SEGA CD - serve para ligar a emulação do SEGA CD quando usado em conjunto com algum disco do próprio console;

• Power On / Hard Reset - reinicia o sistema iniciado desligando-o e religando-o(atalho TAB);
• Power Off - desliga o sistema iniciado (atalho SHIFT+TAB);

• Soft Reset - é um simples reset no jogo que está rodando;

• Game Genie / PAR - nessa opções você pode inserir códigos de trapaça, que são encontrados facilmente via Google;

• Netplay - basicamente, com essa opção você consegue jogar online com outros jogadores, desde que o jogo permita isso (multiplayer). Para tal, é preciso algumas explicações extras.

Jogar online no Kega Fusion é relativamente fácil e simples. Basta que você entenda um mínimo sobre IPs e o resto todo é bem fácil de se fazer. Primeiro, combine com seu amigo (ou amigos) o jogo que vão querer jogar. Aqui cabe uma importante observação: o jogo precisa ter o MESMO NOME PARA TODOS OS PARTICIPANTES! Se o jogador 1 colocar, por exemplo, Mega Bomberman_54, todos os outros terão que colocar esse MESMO nome na rom! E, além disso, o jogo precisa estar deszipado.

Feito esse primeiro preparativo, se você for o player 1, será o servidor da jogatina, então basta anotar seu IP e distribuir para os outros jogadores para que eles se conectem à você. Clique em Start Netplay Game, insira um nickname e aguarde os outros entrarem no seu jogo. Após todos terem se conectado, basta começar a jogatina e se divertir. Antigamente eu jogava bastante, tanto o Mega Drive quanto Arcades e Super NES online, isso nas longíquas conexões de 56k. Hoje em dia, com conexões beirando os 200MB, jogar online deve ser bem fácil e rápido.

Menu FILE (continuação):

• Load / Save State As... - essa opção permite salvar ou carregar um jogo à qualquer momento e ainda nomear o save;

• Load / Save State - é um save mais simples e rápido de um jogo, principalmente se você usar as teclas de atalho (F8 e F5);

• Change State Slot - aqui você pode escolher um dos 10 slots de save no emulador;

• Save Screenshot - serve para tirar uma foto da tela do jogo. A imagem a ser gerada pode ser configurada ainda na tela de OPTIONS, como veremos mais adiante;

• Load / Create New RAM Cart - carrega ou criam um arquivo de save para o Sega CD, similar à um memory card do Playstation;

• File History - essa opção mostra os últimos jogos carregados pelo emulador, independente da plataforma emulada;

• Clear File History - limpa a lista de últimos jogos carregados;

• Exit - sai do emulador;

Menu VIDEO
Em VIDEO, selecionamos desde filtros até aperfeiçoamentos de imagem:



• Window Size - ajusta o tamanho da tela e são 3 opções para diferentes monitores: 320x240, 640x480 e 960x720;

• Full Screen Resolution - ajusta a resolução estando em modo de fullscreen (tela cheia). São 9 opções de tamanho, indo desde a 320x240 até  1152x864;

• Full Screen - ativa ou desativa o modo de tela cheia (também acionável com a tecla ESC);

• V-Sync - importante função que sincroniza os frames do jogo de acordo com a frequência do seu monitor. Trocando em miúdos, ela evita que alguns jogos fiquem com a imagem quebrada ou rodem com perca de quadros por segundo (fps). Jogos rápidos como Sonic, por exemplo, fazem um bom uso dessa opção. No entanto, em alguns jogos essa opção pode mais atrapalhar do que ajudar, mesmo que sendo em poucos deles. Vale a pena deixá-la ligada e testar;

• Scanlines (%) - essa opção vai mais do gosto da pessoa. Ela ativa as scanlines, linhas horizontais que simulam uma TV mais antiga, deixando o jogo mais parecido com o original. Entretanto, essa opção, por não agradar à todos, pode ser regulada ou simplesmente desativada;

• Normal / TV Mode / Render Plugins - no modo normal, o jogo é exibido nos padrões de imagem do próprio emulador. Em TV Mode, o Kega busca uma configuração de imagem mais aproximada de uma TV de tubo, inclusive embaçando e escondendo os pixels mais aparentes. Nos Render Plugins, por padrão, não existe nada, mas você pode baixar um pack com plugins de vídeo para o Kega aqui. Com eles, você pode ir testando quais lhe agradam mais os olhos. Alguns são bem bacanas e melhoram bastante a imagem do Mega Drive, principalmente se você não for um purista que não gosta de mexer no original;

• Fixed Aspect (Fit / Zoom) - na opção fit, o emulador vai tentar preencher a tela respeitando a resolução definida e também a do jogo, ou seja, centralizar tudo. No Zoom, ele vai esticar a imagem para preencher toda a tela e, se não for satisfatório, vai preencher com linhas horizontais pretas os espaços faltantes. Lembrando que tais opções só funcionam no modo de tela cheia;

• Nearest Multiple - mesmo com opções que alteram a resolução original do jogo para preencher a tela do seu monitor, essa opção ativada faz com que o emulador busque um meio termo entre a resolução do jogo, resolução escolhida e resolução do monitor onde tudo é exibido, facilitando a configuração da imagem ainda que a mesma não preencha toda a tela;

• Filtered - adiciona um filtro que suaviza a imagem;

• Brighten - aumenta o brilho, uma boa opção para monitores ou TVs escuras;

• Use NTSC Aspect - estica verticalmente a imagem, preenchendo espaços antes ocupados por linhas escuras;

• Log AVI File - grava um vídeo em formato AVI do gameplay, uma boa opção para gravar suas jogatinas;

Menu SOUND
Nesse menu, além de poder gravar as músicas dos jogos, é possível ligar e desligar melhorias e filtros:



• Disable Sound - liga e desliga o som;

• Qualidade (22050Hz / 44100Hz) - altera a qualidade do som produzido pelo emulador. É sabido, no entanto, que são raros os emuladores que conseguem reproduzir com exatidão e mesma qualidade dos consoles originais. Aqui, nota-se que em 22050Hz os graves são mais acentuados do que em 44100Hz;

• Super HQ - somente perceptível em alguns jogos com um som mais elaborado, como Streets of Rage 2, por exemplo;

• Filter - dá uma abafada no som em geral, o que me leva a crer que fica mais parecido com o som do Mega Drive original;

• Overdrive - aumenta o volume, mas não pode ser regulado, apenas ligado ou desligado;

• Log WAV / VGM File - grava a música do jogo, mas não apenas ela, mas também os efeitos sonoros, caso esteja jogando. Para gravar apenas as músicas, sugiro ir no sound test do jogo, por a música desejada pra tocar e aí sim gravar;

Menu OPTIONS
Aqui ficam as opções gerais do Kega Fusion:



• Set Config - aqui ficam algumas configurações básicas, como os diretórios para as bios do SEGA CD (que serão explicados mais adiante) e 32X, diretório para save-states e saves normais no Mega Drive (Genesis), Master System (SMS) e Game Gear (GG) e a configuração de controles de todos os sistemas.

A) Master System / Game Gear Config



As bios do Master System (com aquele barulhinho nostálgico) devem ser colocadas nesses espaços iniciais da aba de configuração dele. Note que, abaixo disso, estão os caminhos para save-states e saves comuns do jogos, que são criados automaticamente quando você estiver jogando e salvar o jogo.

• Disable Sprite Limiter - desabilita o limitador de sprites do emulador do console, o que pode ajudar alguns jogos a evitar o famoso flickering, que é quando sprites se sobrepõe uns sobre os outros e começam a piscar na tela. Esse tipo de "defeito" acontece bastante em R-Type, mas não pense que essa opção faz milagres;

• Disable SMS Border - desabilita a borda superior e inferior colorida do Master System. Ao jogar fullscreen o Master System via Kega Fusion, ele, por padrão, aplica duas bordas, uma acima e outra abaixo, horizontalmente, à emulação, como forma de preencher a tela toda. Essa opção permite que a borda seja totalmente preta ou colorida conforme o jogo, suavizando a imagem em si;

• Disable BIOS Use - desabilita o uso de bios, mesmo que estas estejam configuradas nos espaços mais acima. As bios do Master System costumam falhar em muitos jogos europeus, portanto, jogar sem elas é mais aconselhável;

• Disable YM2413FM - desabilita o som pelo chip FM do Master System;

• GG Zoom - liga ou desliga o zoom na emulação do Game Gear. Caso esteja desabilitado, o próprio Kega Fusion coloca uma capa ao redor da tela do jogo, simulando como se fosse um Game Gear;

• GG FullSMS - essa opção retira essa capa que simula o Game Gear, mas sem dar zoom na tela, como a opção acima;

B) Genesis Config



SRM, STATE, PATCH e BIOS são auto-explicáveis, basta inserir o caminho desses arquivos no botão browse.

• Disable SRAM - desabilita o SRAM, que é uma pequena trava interna que existe em alguns jogos;

• Disable Border - o mesmo uso do Master System;

• Autofix Checksums - corrige a contagem de dados de algumas roms que possam apresentar erros;

C) SEGA CD Config



Nesses espaço são configuradas as bios para cada região do SEGA CD.

• Read Ahead - velocidade de leitura do seu CD-ROM (o limite depende de cada PC, mas é bom, por padrão, deixar em 4x);

• Built-In RAM - você escolher como salvar seu jogo, seja pela BIOS (sistema interno) ou pelo próprio jogo (cartucho de RAM);

• CD+G - as opções encontradas aqui são exclusivamente para uso do SEGA CD como um karaokê;

D) 32X Config



Diferente do SEGA CD, o 32X usa três bios que não denominam a região do console, mas sim, seus chips internos.

 Logo, aqui devem ser colocadas as bios correspondentes ao M68K e aos processadores Master e Slave.

• Fast 32X Timing - essa opção permite o emulador conseguir ler jogos beta, protótipos ou algum hack, acelerando o processamento do 32X;

• Disable 32X - como o 32X é um addon do Mega Drive, conflitos entre jogos de mesmo nome dos dois sistemas podem acontecer até mesmo no emulador. Habilitando essa opção, esses problemas não ocorrerão, pois ela desativa o addon, deixando apenas o Mega Drive ativo;

E) Controllers



Aqui você define os controles para até 8 jogadores no Mega Drive (Genesis), SEGA CD e 32X, ou até 2 para o Master System e Game Gear. Além disso, algumas opções abaixo como Lightgun Cursor, 4-Way-Play, TeamPlayer (aquele adaptador para 4 controles), podem ser habilitadas, mas lembre-se: se o jogo selecionado não suportar a opção, travamentos e até erros fatais no emulador poderão acontecer.

Jogos como General Chaos, Mutant League Hockey e mais um monte de esportes suportam esses periféricos. Para configurá-los não tem segredo, basta ir apertando os botões nos controles conforme eles forem aparecendo na tela.

F) Extras

Na aba Extras as únicas configurações presentes são de screenshots do emulador. Aqui pode se escolher o formato da imagem (em TGA ou BMP) e como ela vai sair, se com os filtros aplicados (Final), puramente do emulador (Raw) ou respeitando a resolução do jogo (Corrected), além da pasta onde elas serão salvas.

Menu OPTIONS (continuação):

• Country - você pode optar pelas três regiões do console (EUA / JAP / EUR), deixar em Auto-Detect ou ainda escolher a ordem pelas quais o jogo será iniciado. Entretanto, algumas roms, talvez por serem mal dumpadas (ou por algum outro motivo), circulam pela net e precisam de um foco maior na escolha da região. Beyond Oasis, por exemplo, dá uma tela vermelha caso a região esteja incorreta (EUR);

• CD Drive - essa opção define o seu drive de disco que será utilizado pelo SEGA CD, somente caso use seus discos no emulador. Caso contrário, deixe em NONE;

• Perfect Sync - sincroniza o emulador no início dos jogos do SEGA CD, evitando travamentos. Como qualquer videogame que utilize discos, o SEGA CD faz uma leitura inicial dos dados do jogo (seja ISO ou em disco) e, nessa leitura, travamentos podem ocorrer em alguns jogos. Essa opção evita esses travamentos, só lembre-se de desativá-la assim que começar a jogar, pois daí em diante ela não é mais necessária;

• Show FPS - mostra os frames por segundo do jogo rodando, desnecessário à não ser pela curiosidade;

• Show SEGA CD LEDs - o mesmo acima, mas mostra o led do SEGA CD enquanto o jogo está funcionando (piscando sem parar);

• Use Alternate Timing - muda o relógio interno do emulador, o que só altera de modo prático no SEGA CD;

• Sleep While Waiting - o emulador pausa assim que é minimizado;

• High Priority - seta a prioridade do aplicativo junto ao Windows;

• Message Status - desliga ou liga as mensagens de status do emulador. Quando você, por exemplo, tira uma screenshot, aparece escrito em branco a informação. Desativando essa opção a mensagem não aparece mais;

• Pause Emulation - pausa a emulação, o que pode ser usado também com o PAUSE/BREAK do teclado;

• Frame Advance - está setado para o INSERT, mas aqui funciona no END do teclado. Essa opção avança quadro a quadro a movimentação do jogo quando pausado NO emulador;

• Fast Forward - acelera o jogo, boa opção para cutscenes demoradas;

• Enable SC3000 Keyboard - SC3000 é um teclado lançado pela Sega e que pode ser usado em conjunto com o Kega Fusion caso essa opção esteja ativada;

• Disable Key Shortcuts - desativa todos os atalhos do teclado (incluindo save/load states);

No Menu HELP você pode ler as notas finais de Steve Snake, criador do Kega Fusion.

Emulando o SEGA CD e o 32X

Diferente do Mega Drive ou Master System, que funcionam normalmente sem bios alguma, o SEGA CD e o 32X precisam obrigatoriamente das bios para poderem carregar os jogos e iniciar o sistema. Tais bios podem ser encontradas facilmente pela internet, mas eu resolvi deixar os links aqui para facilitar o trabalho.

Nesse pacote, disponível no Emu Paradise, estão inclusas as três bios para o 32X, as três para o SEGA CD e mais uma pro Mega Drive que não é necessária sua utilização (Genesis OS ROM):

Bios SEGA CD & 32X

A configuração desses dois sistemas é bem simples. Descompacte o arquivo numa pasta própria e abra o emulador. Siga até o menu OPTIONS, depois em Set Config e, na aba do SEGA CD, inclua nos campos correspondentes as bios de cada região. Faça o mesmo com o 32X e pronto.

Contudo, jogos do SEGA CD ainda podem apresentar algumas dúvidas e problemas na hora de emular, à não ser que você vá utilizar um disco próprio do SEGA CD para isso.

Muitos jogos podem ser baixados em formatos diferentes, o que requer modos diferente de lidar com ele antes de começar a jogar. Primeiramente, qualquer jogo de SEGA CD deverá vir nesses seguintes formatos: ISO+MP3+CUE, ISO+WAV+CUE ou  BIN+CUE. Após baixar o jogo em algumas dessas condições mostradas, é hora de seguir com a configuração adequada para cada uma delas.

ISO+MP3+CUE ou ISO+WAV+CUE
É preciso deixar todos os arquivos (MP3 e ISO/BIN) na mesma pasta, portanto, criar pastas para cada um dos jogos é bem interessante para manter a organização. Os nomes dos arquivos ISO e das MP3 devem ser iguais, excetuando, claro, o número das músicas. Se a ISO vier com um pacote de músicas em formato diferente de MP3, é preciso convertê-las, usando qualquer programa que faça o serviço para isso, lembrando que os parâmetros para as músicas são:

Formato: PCM Uncompressed 
Atributes:  44100Hz , 16 Bits, Stereo

Você pode também criar um disco virtual, usando o Daemon Tools por exemplo, à partir do arquivo CUE. Se o seu jogo não veio com um arquivo CUE, não se desespere, pois é fácil criar um. Pegue um programa chamado Sega Cue Maker. Abra o programa e procure a ISO do jogo em questão, clique em GENERATE e salve o arquivo CUE. Poderá acontecer ainda do arquivo criado pelo Sega Cue Maker ter vindo em modo errado, diferente do que o SEGA CD possa reconhecer. Dessa forma, é preciso abrir o CUE num bloco de notas e alterar o MODE para MODE1/2048 (agradecimentos ao site Retrobits e ao usuário Goro's Lair pelo tutorial, que é de onde tirei essas informações sobre os jogos do SEGA CD)

Bom, com tudo isso explicado, espero estar ajudando muita gente que gosta de emulação ou que está começando nesse passatempo e precisa aprender desde o básico. O Kega Fusion é um emulador que pode ser desde simples até bem complexo, caso deseje se aprofundar em suas configurações. Para o básico, que é jogar, esse tutorial deve servir bem. Até o próximo!

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Emulador completíssimo, pega boa parte da historia de consoles da Sega. Antes outros emuladores adotassem essa interface simples e múltiplos sistemas.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o tutorial.
    Legal que eu não sabia que ele tinha versão para outros Sistemas Operacionais, acabei pesquisando por aqui e vi... tá mais do que na hora de botar esse emulador aqui em casa de novo! \o/

    ResponderExcluir
  4. Excelente tutorial. Tenho apenas uma pergunta..Nao consigo fazer a tela ficar full screen jogando o Kega Fusion no Windows 10. Fica sempre com barras pretas nas laterais independente da configuracao de imagem que eu selecione. Sabe a solucao ?

    ResponderExcluir
  5. Obrigado.Ótimo tutorial, ajudou d+++..

    ResponderExcluir
  6. Cara, esse tuto passou do básico, muito bom e agradeço, vou brincar com ele mais tarde. Rsrs!

    ResponderExcluir
  7. Muitíssimo obrigado por este Tutorial mas do que necessário.

    ResponderExcluir
  8. Só faltou dizer como fazer para emular o Sega CD 32x (Sega CD + 32x) e os seus 6 jogos exclusivos.

    ResponderExcluir
  9. Cara, tá na hora de fazer um tutorial para instalar o Retropie no Ubuntu. É muito fácil.

    O retropie emula vários sistemas, sejam arcade (mame, cps1, cps2), neogeo, sistemas da sega, sistemas da nintendo, pcengine, etc.

    Passo a passo para instalar no Ubuntu:

    1. Acesse o site https://github.com/retropie/retropie-setup/wiki/RetroPie-Ubuntu-16.04-LTS-x86-Flavor (se quiser ler as instruções de instalação originais)
    2. Abra o terminal. (CTRL+ALT+T)
    3. Execute na sequência (cada linha é um comando):
    sudo apt-get update
    sudo apt-get install -y git dialog
    git clone --depth=1 https://github.com/RetroPie/RetroPie-Setup.git
    cd RetroPie-Setup
    sudo ./retropie_setup.sh
    4. Agora você está executando o instalador, nas etapas anteriores você instalou no seu sistema a ferramenta git e a ferramenta dialog, que são necessárias para baixar e para rodar o instalador.
    5. No instalador do retropie, selecione BASIC INSTALL e tecle enter (use as setas direcionais para selecionar e enter para confirmar).
    6. Aguarde, tudo será feito automaticamente. Vai demorar mesmo. O instalador irá baixar o código fonte do Emulation Station, Retroarch, Mupen64 e outros emuladores e irá compilá-los (uma pilha de pacotes de desenvolvimento será instalada também neste processo), bem como criar uma pasta em seu diretório pessoal (~/retropie) contendo os locais onde você deve descarregar as ROMs dos jogos, BIOS e outros arquivos que serão utilizados pelo retropie.
    7. Para executar, após a instalação abra o Dash e procure por "rpie". Se você usar outra interface gráfica (lxde, kde, xfce, etc), você pode encontrar o "rpie" dentro do menu na categoria "jogos".
    8. Baixe as ROMs que desejar e coloque-as em ~/retropie/ROMS/nomedosistema.
    9. As BIOS devem ser colocadas em ~/retropie/BIOS/nomedosistema.

    Dicas para a interface do Retropie:
    A tecla "A" funciona como o botão voltar.
    A tecla "S" funciona como o botão enter.
    A tecla "enter" permite baixar capas dos jogos e outras opções.
    Use as setas direcionais do teclado para navegar.
    Durante o lançamento do jogo, uma mensagem será exibida na tela e se você apertar qualquer botão durante esta mensagem, será possível escolher o emulador padrão para o jogo ou para o sistema selecionado, bem como algumas outras opções. Para lançar o jogo, seleciona LAUNCH caso tenha caído nesta tela.

    A jogatina estará configurada facilmente no seu computador, embora tenha sido necessário abrir o terminal (bem que o pessoal do retropie poderia ter simplesmente disponibilizado um script que automatize essas etapas) para digitar alguns comandos. No final das contas, é muito fácil instalar.

    Infelizmente não há instruções para instalar o retropie no Windows, creio que sequer seja possível. O processo de instalação no Linux é bem automatizado para um processo de compilação de software (o usuário não precisa nem saber que tudo está sendo compilado).

    ResponderExcluir
  10. Cacimba! Não sou de usar o Fusion, eu curto mais uma variação do GENS que me ajuda a analisar elementos em ação na programação pra encontrar códigos. Mas atualmente estou padecendo por conta de um PC fraco, por isso tive de recorrer ao Fusion, e eu estava procurando por algo assim, um tutorial bem completinho, Cosmão! Sorte eu ter vindo parar no ShuGames...
    Valeu, irmão!

    ResponderExcluir
  11. Cosmão, como sempre, caprichando em tudo que faz e nos ajuda muito. Muito obrigado pela força.

    ResponderExcluir