terça-feira, 5 de junho de 2018

Especial: 5 Franquias da Sega no Game Boy Advance



Acredito que seja de conhecimento da maioria que, no GBA, a Sega acabou "re-encontrando" um bom espaço para reviver algumas de suas lendárias franquias, seja com continuações ou com simplesmente "remakes" disfarçados. Podemos até mesmo considerar o "lado B" de alguns jogos, como vou citar mais abaixo. Acontece que, com a potência maior do portátil da Nintendo naquela época, ela conseguiu explorar melhor algumas franquias e dar à elas um destino mais adequado, mesmo que, em alguns casos, era melhor nem ter feito nada mesmo. Ainda assim, é curioso ver jogos como Revenge of Shinobi completamente diferente do original, apesar de manter o mesmo nome.


Baseando-me nisto, resolvi criar uma pequena lista de cinco jogos de franquias consagradas da Sega que foram revividas (ou simplesmente homenageadas, lembradas ou qualquer outra palavra que você achar melhor) no saudoso portátil da Nintendo. Espero que todos apreciem, pois alguns jogos até me surpreenderam pela qualidade e por serem tão pouco comentados hoje em dia.

5 - The Revenge of Shinobi

A série Shinobi teve um "revival" não tão digno no Playstation 2, com um jogo que mais parecia um hack'n slash comum daquela época do que com um jogo cadenciado de ninjas, como sempre foi a série clássica. No mesmo mês do mesmo ano de 2002 (cerca de uma semana depois) , entretanto, saía também uma versão para Game Boy Advanced, com o mesmo nome da clássica versão do Mega Drive: The Revenge of Shinobi. O porque do mesmo "sobrenome" da versão de 16 bits talvez se deva ao enredo do jogo. Aqui somos um ninja (também chamado de Shinobi), em busca de vingança contra um guerreiro-demônio chamado Ashira-o, que em outras épocas havia sido derrotado por 5 outros guerreiros. Agora, as espadas desses guerreiros foram corrompidas e cabe ao nosso ninja acabar com tudo e selar a paz.



Como game, Revenge of Shinobi do GBA fica devendo - e muito. Apesar do visual ser, até certo ponto, agradável, a sua jogabilidade como um todo é bem travada e simples ao extremo. Aliada à isso, temos inimigos quase estáticos e a profundidade de um pires no que diz respeito ao design de fases. Tudo parece se repetir infinitamente, desde interiores de casas, cavernas, cemitérios, etc. Se você busca um jogo simples e sem muitas firulas, consegue até encarar. Mas se busca algo que relembre os bons tempos de Shinobi no Mega Drive, fuja feito ninja deste jogo, com o perdão do trocadilho.



4 - Altered Beast - Guardian of the Realms

Com um enredo bastante similar ao Revenge of Shinobi citado acima, aqui Zeus convoca novamente o famoso centurião para sair de seu túmulo e recuperar os reinos que foram capturados por um vilão genérico qualquer. Sim, ao invés de salvarmos a mocinha, aqui somos tirados do nosso sonho eterno pra chutar meia dúzia de bonecos de massinha... Enfim, o visual do jogo, apesar de interessante, não agrada muito e logo se torna repetitivo já na segunda fase. O problema do jogo, assim como Shinobi, é a repetição de cenários e a total falta de criatividade dos designers. Claro, o jogo também foi feito pela mesma equipe do jogo de ninjas, a já falida 3d6 Games. E eu acredito que, se eu pesquisar à fundo, vou descobrir ex-funcionários da LJN nessa empresa...



Em resumo, o jogo funciona de forma similar ao original, com você controlando o centurião magrinho no início, destruindo as bruxas pra pegar orbs e ficando mais forte. No quarto orb, seu personagem se transforma num monstro e o looping nas fases culmina num chefe. As transformações agora estão em maior número, pois além do lobisomem, temos o homem lagarto, dragão, tubarão, rinoceronte, escorpião, águia e até uma chimera. E eu fico tentando imaginar o quão paciente o jogador precisa ser pra encarar tantas fases iguais chutando massinha até chegar na última forma...



3 - Shining Force - Resurrection of the Dark Dragon

Lançado também para iOS em 2004, Resurrection of the Dark Dragon funciona como uma espécie de remake realmente do primeiro Shining Force, lançado em 1992 no Japão para o Mega Drive. Além do visual renovado (e que até hoje gera muita controvérsia entre os fãs da série), o game ganhou também novos personagens, um sistema novo de cartas para procurar pelo jogo e new game plus com maior dificuldade conforme o progresso do jogador. Apesar das novidades, o jogo ficou mais, digamos, "famoso" pela alteração de visual, principalmente nas batalhas...



Particularmente, eu gostei desse remake, apesar de ter jogado ele bem pouco. O visual fora das batalhas, nas dungeons, mapas e cidades, é excelente e muito bem desenhado. Acredito que o "problema" geral com o jogo veio das mudanças gráficas nos combates, quando uma unidade encontra outra na batalha. No Mega Drive era um dos maiores chamativos do jogo, personagens grandes se degladiando, cenários belíssimos e variados. Aqui, apesar do tamanho ainda ser quase o mesmo, as cores lavadas deixaram tudo meio... estranho. De qualquer forma, vale a pena jogá-lo, ainda mais se você for fã do primeiro e segundo jogos da série.



2 - Sonic Advance

Sonic talvez tenha sido a melhor incursão de uma série clássica da Sega no portátil da Nintendo. Desde o anúncio da primeira versão do jogo, muito alarde foi feito, afinal, era a primeira vez que Sonic era lançado em uma plataforma que, há alguns anos, era rival da Sega. E Sonic Advance fez jus ao nome da lenda que foi o personagem no Mega Drive: visual muito caprichado, fases com design inspirador, músicas excelentes, uma ótima duração e replay altíssimo. Eu costumo dizer que Sonic Advance foi o melhor jogo que incluiu os "amigos do Sonic" num game da série sem estragar tudo! Jogar com cada um deles e explorar suas jogabilidades é muito divertido!



Sonic Advance também conta com as esmeraldas, mas a forma que fizeram pra você procurá-las é como uma mistura de Sonic do Mega Drive com Sonic do Master System: as fases bônus estão escondidas em molas especiais no cenário e em lugares realmente de difícil acesso. Assim que você pisa nelas, é transportado para um local como as fases bônus do Sonic 2, mas no caso Sonic desce por um túnel sobre uma prancha e consegue a esmeralda caso o jogador chegue até o final. Se você gosta da franquia Sonic clássica, Sonic Advance é um jogo obrigatório, ao menos pra conhecer!



1 - Gunstar Super Heroes

Gunstar Heroes, um clássico absoluto no 16 bits da Sega, recebeu sua continuação oficial no Game Boy Advanced. A história do jogo continua a partir do final de Gunstar Heroes, além do sistema de jogo também ter sido expandido e melhorado. Gunstar sempre foi um jogo bastante frenético no Mega Drive e não é diferente no portátil da Nintendo, que recebeu muito bem o título e honrou o título original nesse aspecto.



Em termos de jogabilidade, ainda temos a famosa pistola, mas agora ela comporta apenas 3 tipos de tiro que podem ser escolhidos conforme a vontade do jogador pelos botões L e R do GBA. Além disso, temos uma barra de super ataque que vai se enchendo conforme matamos inimigos, o que pode ajudar bastante, principalmente em chefes. O sistema de golpes do jogo também foi ampliado, sendo que agora Red e Blue podem socar independente de estar armados ou não, além das voadoras sempre úteis e agarrões. O jogo foi muito bem recebido na época, mas talvez pela sua natureza caótica (que alias, lembra muito Alien Soldier, também do Mega Drive), não teve tanta atenção como o título original.

8 comentários:

  1. Boa Cosmão, não sei quanto aos outros mas, esse Altered Beast foi judiado no GBA hahahahahaha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se as fases fossem mais curtas e não tivesse esse visual de massinha de modelar, poderia ter sido melhor. A versão do NES, que é infinitamente mais simples, é mais jogável do que essa.

      Excluir
  2. Pessoalmente eu curto um pouco o Guardian of Realms, ele não é de todo ruim. A jogabilidade funciona. E o Altered Beast original nunca foi bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei as fases desse Altered Beast desnecessariamente grandes demais...

      Excluir
  3. Seja bem-vindo de volta Cosmão. Dessa lista só joguei o Sonic Advance, e gostei pra caramba. O jogo consegue entregar muito melhor no que se propõe a Sonic do que os de 3D. Já dessa lista pretendo jogar apenas o Gunstar Super Heroes, porque os outros não me passaram nenhum pouco de confiança em querer tentar jogar. Agora Cosmão, se você acha esses games medianos pra ruim, então dá uma olhada no Sonic The Hedgehog. Meu Deus do céu! O QUE A SEGA TINHA NA CABEÇA?!
    Ótima postagem Cosmão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que a melhor investida foi o Sonic Advance. Recomendo experimentar o Gunstar Super Heroes também. Já esse Sonic 2006 (é o 2006 que vc citou, não?) eu já vi uns gameplays e.... deixa pra lá hahahahaha!

      Obrigado pela visita!

      Excluir
    2. Esse Sonic é a versão do Mega Drive pro GBA, só que meu Deus, É MUITO BOSTA! Sonic 2006 nem quero ouvir falar depois do trauma que tive com essa coisa.

      Excluir
  4. jogos bem interessantes viu esses 3 ùltimos são muito bons tenho que jogar algum dia tenho uma lista bem grande rs.

    ResponderExcluir