terça-feira, 26 de outubro de 2010

Tiny Toon Adventures (NES)


Acho que esse é o segundo ou terceiro jogo dos Tiny Toons que aparece nesse blog. Por aí dá pra ver que meu lance naquela época era plataforma puro, sem frescuras. Claro que não é só disso que vive o blog, mas falar de jogos bacanas de plataforma é uma coisa de que gosto muito. É um gênero que, na minha opinião, faz muita falta nos dias de hoje.


Esse Tiny Toons pra NES, se não me engano, foi o primeiro pro consolinho de 8 bits da Nintendo. Nele controlamos Perninha, mas podemos ter ajuda de 3 amigos durante as fases. Antes de cada fase começar, escolhemos um dos 3 que poderá ser usado assim que pegar o item da estrela, geralmente no meio da fase. Plucky, Roy e Frajuto são os personagens secundários ajudantes de Perninha na missão de salvar a Lilica, raptada pelo lendário Valentino Troca-Tapas (sempre ele).


Cada um dos ajudantes faz uma coisa diferente que pode ou não ajudar o jogador em determinadas fases. Enquanto Plucky pode planar, facilitando a passagem de fases com muitos buracos mortais, Roy vira o tornadinho pra varrer mais facilmente os inimigos e Frajuto consegue escalar paredes, usando suas habilidades felinas.

Falando em felinas, me lembrei da Felícia: ela está no game também e funciona como um sub-chefe em TODAS as fases. Mas o esquema é simples: basta fugir dela até o EXIT aparecer na tela. Se ela te tocar, meu amigo, você é mandado pro PRIMEIRO estágio da fase, sem dó nem piedade, não importando se tiver energia ou não.

É, a dificuldade dos 8 bits era cruel, muito cruel...

As fases são em sua maioria temáticas. Portanto, espere por fases em florestas, jardins, cavernas, navios pirata, nas ruas etc. Os controles dos personagens respondem muito bem, todos podem correr pra pular mais longe e matam os inimigos da mesma forma: saltando sobre eles.

escapando da Felícia e um dos chefes do jogo

Nem a dificuldade é tão alta assim. Perninha (e consequentemente os outros) tem apenas um ponto de energia, se esbarrar no inimigo duas vezes adeus vida, mas nem isso dificulta muito o jogo. A maioria dos inimigos se comporta da mesma forma, andando a esmo pelo cenário, o que facilita as investidas. Claro que alguns são mais complicados, mas esses são raros e na maioria das vezes podem ser evitados.

o jogo tem muitas fases aquáticas
ao lado, Frajuto põe a prova suas habilidades de escalar

O jogo ainda dá um bônus bem bacana: a cada 30 cenouras coletadas, basta achar a porta do Presuntinho e ele lhe dará uma vida. Já na segunda etapa eu tinha juntado 5 vidas. Talvez por essa "facilidade", os produtores tenham deixado a Felícia mais hardcore...


Enfim, Tiny Toons Adventures do NES é um jogo bem caprichado.
Gráficos e sons na medida do console, um bom controle e inúmeras fases, dá pra passar uma tarde jogando tranquilo.

Resumão:
+ gráficos bacanas;
+ variedade de personagens;
- às vezes irrita muito morrer na Felícia;

Final Score: 8.5

4 comentários:

  1. Jogão! Um dos muitos motivos para ter um NES na época

    ResponderExcluir
  2. Eu terminei uma vez só, deverei rejogá-lo

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o jogo é uma pena eu não ter fechado na epoca quando jogava .

    ResponderExcluir
  4. adoro esse jogo no PC

    ResponderExcluir