terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Devil's Crash (Mega Drive)


Nunca fui lá muito fã de pinball. Vocês sabem, aqueles jogos onde você tem que, basicamente, rebater a bolinha e fazer o máximo de pontos possíveis. Tudo começou com aquelas máquinas arcaicas, geralmente misturando pneumática com eletrônica, onde alavancas e sensores são acionados aleatoriamente, enquanto a singela bolinha desliza por corredores quase infinitos. Conheço muita gente que investiu muita grana nisso, eram praticamente viciados mesmo.

Mas não vou falar de MESAS de pinballs, e sim, de uma das versões ELETRÔNICAS do mesmo, um jogo de terror onde rebater a bolinha em demônios e crânios era o maior objetivo: DEVIL'S CRASH!


Tudo começou com Alien Crush, jogo para PC-Engine, lançado pela NAXAT, em 1988. Era um pinball diferente, pois abrangia um tema diferente: tudo envolvia entidades demoníacas, crânios por todo lado, pentagramas e toda a sorte de monstros nojentos. O jogo conquistou seu público, porque além de ser diferenciado, tinha uma boa jogabilidade, uma dificuldade acentuada e propunha um desafio bem bacana. Além da mesa principal com duas telas, existiam diversos bônus secretos, geralmente acionados sob algumas circunstâncias, como alavancas escondidas, botões disfarçados e outras artimanhas. Mas, falemos de seu sucessor, o tal do Devil's Crash.

o horror em formato de pinball

Devil's Crash, que saiu em 1990 no Japão e depois no ocidente com o nome de Dragon's Fury, seguiu os mesmos passos do antecessor Alien Crush, adicionando algumas coisas novas, uma mesa maior e mais bônus stages. O objetivo continua sendo fazer o maior número de pontos e detonar todos os 6 bônus stages. Com mais alvos móveis dessa vez, Devil's Crash oferece um desafio pra lá de cabeludo!

duas das telas bônus: nos dragões, a coisa é mais simples, mas no alien bizarro demoníaco aí, é preciso uma boa dose de estratégia para vencê-lo...

Os gráficos do jogo são bonitos. A física da bolinha surpreendentemente não decepciona, caso raro em pinballs eletrônicos dessa época. Tudo acaba fluindo muito bem no jogo. A dificuldade parte mais da falta de sorte do jogador do que qualquer outra coisa. Às vezes, com uma única bola, é possível fazer quase 3 milhões de pontos, enquanto que, na segunda tentativa, mal se consegue emplacar cem mil pontos.... Jogar pinball muitas vezes é desanimador por causa disso, e por este mesmo motivo, acabam surgindo mais razões ainda pra tentar denovo, e denovo, e denovo....

O som do jogo é animal, com músicas muito boas, outra coisa notável em um pinball. Todas as músicas de Devil's Crash são ótimas, e embalam a jogatina sem atrapalhar em nada. Os efeitos sonoros seguem os grunhidos de monstros, estouro de esqueletos, o grito de demônios e o riso maléfico da caveira quando se perde uma bolinha.

o STAGE BÔNUS 3 é um dos mais raros de serem conseguidos, 
e, bem por isso, meio complicado de ser vencido também

A mesa do jogo, como eu havia mencionado, possui 3 telas: óbviamente, a tela do alto é a que mais oferece pontos e lugares onde os multiplicadores mais valem a pena serem acertados. Além disso, dependendo de onde se joga a bolinha, é possível fechar a parte baixa e ficar ali por um bom tempo pontuando. A tela do meio esconde uma mulher aprisionada que vai se transformando em dragão conforme o jogador acerta determinados lugares ali perto. Nessa parte, vários monstrinhos também aparecem, o que pode valer uma boa quantia de pontos se forem acertados várias vezes.

a tela mais "rentável" do jogo, onde é possível fazer MUITOS pontos

Na parte mais baixa da tela, o maior perigo é perder a bolinha, tanto pelas laterais, quanto pelo centro. Para ajudar, existem formas de fechar esses três caminhos, dando uma sobrevida ao jogador. Tudo isso, claro, depende da habilidade e de um pouco de sorte também, como em todo pinball.

as transformações da moça no centro da tela, horripilante

Os bônus do jogo totalizam 6 novas telas, um belo adicional á uma mesa já bastante variada. Cada uma das telas oferece um desafio diferente, desde sub-chefes dificílimos até telas mais simples, onde devemos destruir 6 cabeças de dragão. Algumas telas dão mais pontos que outras, mas todas valem a pena serem vencidas, pois marcar pontos em um pinball é crucial.

Devil's Crash ainda rendeu uma sequência pro Mega Drive, denominada Dragon's Revenge. O jogo em quase nada lembra o original, pois apresenta uma mesa meio estranha, onde vários elementos que deram certo em Devil's Crash foram retirados. Os bônus continuam presentes, mas de forma diferente: agora liberam heróis e heroínas, onde é obrigatório salvar todos antes de conseguir avançar no jogo. Qualquer dia eu faço uma análise completa dele, apontando as principais qualidades e defeitos.

mais dois bônus: o da esquerda é bem difícil de ser vencido

Bom, no final das contas, Devil's Crash periga ser o melhor pinball de Mega Drive. Com gráficos ótimos, uma boa física e um design de mesa viciante, o jogo acaba prendendo até que não gosta muito de pinball, como eu por exemplo. E dá-lhe competição entre quem faz mais pontos, o jogo acabou se tornando um vício onde trabalho, todo mundo quer tentar bater o recorde do outro, o que só faz o jogo melhorar.

Resumão:
+ gráficos e física ótimos;
+ design da mesa é genial;
+ sistema de bônus muito bacana;
+ viciante;
+ músicas animais;
- ter que fazer 999.999.900 pontos para poder enfrentar o chefe final;

Final Score: 57 milhões de pontos.... ops, 9.5

11 comentários:

  1. Caramba, eu curti esse jogo quando joguei. Era difícil jogos de pinball sairem da locadora, então quando eu não achava nada mainstream, mandava a ver nos jogos menos alugados.
    Parabéns pelo review!

    ResponderExcluir
  2. Os gráficos desse jogo são realmente muito bonitos.

    ResponderExcluir
  3. Faltou comentar o mais importante: que a versão do Mega Drive foi feita pela Technosoft, a mesma da série Thunder Force.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. @gamerinconstante.com
    Valeu, eu pelo menos só vi esse jogo pra alugar em uma locadora apenas, nas outras eu nunca vi, e olha que tinha bastante locadora de games por aqui.

    @robsonfrança
    Bem lembrado, a Technosoft fez realmente um belo trabalho!

    ResponderExcluir
  5. Tardes jogando Devil's Crash com meu irmão no Mega Drive... tardes inteiras... :)

    Caramba, sempre gostei de pinballs eletrônicos (desde Video Pinball) e sempre achei que Devil's Crash só perde pra Pinball Fantasies do Amiga/PC.

    Valeu Cosmão, mais um ótimo review e é sempre bom lembrar dos jogos antigos que dá pra curtir em partidas mais rápidas - agora mesmo, um pulinho no Fusion pra relembrar mais ainda Devil's Crash :)

    Ah, tem um review do "outro" pinball do Mega Drive lá no Cosmic Effect, dá uma espiada lá http://cosmiceffect.com.br/2010/10/21/dino-land-md/

    Abração!

    ResponderExcluir
  6. @Eric Fraga
    Dinoland é muito bacana também, até deixei um comentário na época que vc postou, mas eu sempre fui muito pato em pinballs, INCLUSIVE em Dinoland!!

    ResponderExcluir
  7. Um jogão esse ai pena eu não ter jogado no tempo que eu ia nas locadoras nunca sabia o nome dele agora que sei vou baixar e me divertir de montão rsrsrs .

    ResponderExcluir
  8. SHOW esse jogo, joguei muito, trilha sonora do DEMO, estágios dO DEMO, design do DEMO, dificuldade do DEMO, pqp, alguém exorcise esse jogo!!!

    Joguei muito ainda o DEVILISH tb para Mega, mas esse mesclava pimbal com arkanoid com ação XD

    ResponderExcluir
  9. @aki é rock
    Baixe e jogue pra caralho!!

    @Sabat
    Devilish é outro que está na minha mira pra ser postado aqui, só preciso de mais um tempinho para jogá-lo de acordo e fazer um post bem bacana.

    ResponderExcluir
  10. A Cosmão vou ativar meus advogados isso e quase um plagio. kkkkkk

    Muito bom o review falou tudo que tinha que falar exeto que a versão de Mega Drive foi feita pela Technosoft.

    ResponderExcluir
  11. e eu joguei somente no mame32 a 20 anos atrás, e gostei muito que estou aqui para baixá-lo novamente. muito bom.

    ResponderExcluir