quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Super Metroid (SNES)



Na época em que eu me matava de jogar os famosos jogos do Mega Drive, saía para seu rival um dos maiores expoentes no que diz respeito à jogos de plataforma e ação. Como eu só tive consoles da Sega, acabei por conhecer a série Metroid através dos emuladores em 1999, quando comprei meu primeiro computador. Então, não cheguei a ter contato com o cartucho original, muito menos jogar no próprio console, mas nem por isso deixei de aproveitar um dos melhores jogos de todos os tempos.


A série Metroid se iniciou no NES em 1986, contando a história da heroína caçadora de recompensas Samus Aran, a qual parte para o planeta Zebes na missão de destruir Mother Brain, criatura que pretendia atacar as civilizações no espaço. No segundo game, Samus segue direto para o planeta SR388, lar dos Metroids e acaba por erradicar tudo por ali, exceto por uma larva que acaba a seguindo. Samus então resolve levar a larva para o laboratório Ceres, na Space Colony, para que estudos pudessem ser realizados na criatura. Os cientistas descobriram que os poderes do Metroid poderiam ser usados para o bem da humanidade, mas, assim que Samus deixa o lugar para seguir em outra missão, recebe um pedido de ajuda e decide retornar.

O jogo se dá início nessa parte, onde devemos controlar Samus e descobrir o que aconteceu de fato na colônia. Ao descer até o laboratório no subsolo, vê-se um monstro enorme segurando o metroid em estudo. A luta é ferrenha, mas o maldito acaba por fugir e levar consigo o pequeno metroid. Tal monstro é Ridley, figurinha bem conhecida dos fãs da série. O laboratório entra em contagem regressiva para se auto-destruir, enquanto Samus então parte atrás de Ridley, o que nos leva novamente até o Planeta Zebes....

Super Metroid é um dos jogos mais intrigantes e cheios de segredos do Super NES. Até hoje conheço pessoas que ainda se perdem nos labirintos subterrâneos de Zebes, ou que simplesmente quebram a cabeça pra achar um item ou passar de algum obstáculo natural no jogo. Tudo isso, na minha opinião, é o grande chamariz do jogo, um game com uma estrutura ímpar, o que acaba revelando uma dificuldade atraente ao mesmo tempo que muitas vezes frustrante, principalmente para pessoas sem muita paciência para explorar cenários.

E falando em cenários, Super Metroid reúne o que existe de melhor neles. Todo o planeta é dividido em setores, ou seja: temos um setor apenas subterrâneo, outro com muita água, outro com muita vegetação, túneis incandescentes, lugares cheios de areia e muitas, mas muitas passagens secretas e itens escondidos. Os produtores da série, liderados por ninguém menos que Gunpei Yokoi, não pouparam esforços em entupir o cartuchinho de itens escondidos. São muitos mísseis, super mísseis entre outras armas para encontrar. Além de armas, Samus também coleciona artefatos que a ajudam à transpor alguns obstáculos, como um pulo mais alto, botas para correr na velocidade da luz (ou quase isso), armaduras diferentes para aguentar altas temperaturas ou ignorar a pressão da água, etc.

a chegada em Zebes

O nível de detalhes de cada cenário faz toda a diferença quando se trata de um jogo com o tema espacial embutido até mesmo nas entrelinhas. Cada área é facilmente reconhecida e abre um leque de opções ao ser explorada, tudo muito bem gerenciado por um mapa extremamente útil. O mapa de Super Metroid pode ser acompanhado tanto no alto da tela, enquanto se joga ou no menu pause, para uma visualização mais detalhada. Esse esquema de mapas fez tanto sucesso que acabou por aparecer em inúmeros jogos da série Castlevania, a qual foi apelidade de Metroidviana devido às semelhanças com as característiscas criadas em Super Metroid.

é possível baixar mais mapas durante o jogo 
ao lado, um sub-chefe que adora arremessar bolinhas

O sistema de som do jogo também é excelente. Desde a música que é sombria nas horas certas e agitada nas correrias, o som dos tiros e dos monstros são bem convincentes e variados. As várias temáticas dos cenários também são reproduzidas fielmente, como cenários caóticos em meio à lava ou dentro da água. A característica música que toca quando se encontra algum item importante acabou por se tornar um marco na geração.

uma das regiões é cheia de fungos, enquanto a outra, parece ter sido esculpida na rocha

Além de gráficos e sons de causar inveja, Super Metroid ainda compartilha de ótimos controles, um mapeamento que não deixa nem um pouco a desejar. Além de pular e atirar, conforme o jogado avança, algumas habilidades vão sendo adquiridas, como a escalada ou até mesmo se transformar na famosa bolinha e entrar em túneis ou buracos no meio de paredes. O botão SELECT muda as armas disponíveis, enquanto o L/R faz com que Samus atire nas diagonais do alto.

um dos principais e mais conhecidos chefes de Metroid: Kraid!
ao lado, a Varia Suit, roupa que permite enfrentar altas temperaturas

Se alguém ainda não conhece a série, recomendo muito que comecem a jogar neste terceiro game. Os dois anteriores para NES (ou até mesmo pro Game Boy) são ótimos também, mas o nível de imersão causado por Super Metroid é incomparável. Aliás, comparável com Super Metroid eu só colocaria um jogo: Castlevania Symphony of the Night.

Resumão:
+ gráficos excelentes;
+ um level design que deixa muito jogo atual com vergonha;
+ ótima trilha musical e efeitos sonoros;
+ dificuldade ajustável, baseada na exploração de cenário;

Final Score: 10

19 comentários:

  1. eu ainda estou empacado numa parte do Metroid do NES. imagina esse do SNES, mas brevemente vou zerar o do NES para encarar esse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma vez eu tentei jogar a versão do NES, mas peguei num dia ruim, eu tava muito estressado por causa de problemas e não consegui avançar quase nada.

      Dizem que na versão do NES vc precisa fazer um mapa à parte para ajudar, pois é muito fácil se perder por conta das telas parecidas.

      Excluir
    2. Se for jogar o do NES pega o remake pro GBA, Cosmão..

      Excluir
  2. Eu tenho o cartucho do jogo e até hoje não o terminei. Confesso que o único jogo da série em que fui até o fim foi Metroid II, sendo que eu nem consegui o melhor final!

    Caramba, você nem destacou pontos negativos para o jogo, portanto você deve ter gostado mesmo! Mas de fato o jogo é muito bom.

    Algum dia ainda redimirei-me desse "pecado gamístico"!

    ResponderExcluir
  3. Não vejo a hora de jogar esse, mas ainda nem zerei o primeiro. Eu simplesmente piro quando eu vejo qualquer vídeo desse jogo. Tá na lista de prioridades.

    ResponderExcluir
  4. Da série toda so´zerei o Super Metroid comecei jogando pelo terceiro jogo só depois de muito tempo fui descobrir que tinha mais 2 jogos da série .Cheguei a jogar os de Game Boy Advanced mas não fui muito longe preciso comprar eles pra o meu GBA que tenho alguns clássicos adiquiridos pelo tempo de compra do portatil.

    ResponderExcluir
  5. Cosmão eu confesso gostar muito de Super Metroid, mas o lance de pular na parede é um saco. Odeio essa parte e sinceramente foi o que me fez desistir do jogo algumas vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também cheguei a desistir nessa parte, mas, um dia, depois de tanto tentar, eu consegui subir. A escalada é um lance chato pra cacete porque precisa de um timing maldito pra conseguir "quicar" na parede...

      Excluir
    2. É, pra dar wall jump neste jogo é preciso pular na parede, VIRAR e só então pular, o que eu também detesto.

      Mas não poderia ser diferente, né? A graça dessa habilidade é descobrir que ela estava lá desde o princípio e então pensar em formas alternativas de explorar o jogo. Os caras fizeram a jogabilidade dessa forma para que o wall jump não pudesse ser descoberto por acidente, antes do momento "certo".

      Excluir
  6. Aí vcs sabiam que Metroid meio que foi inspirado em Alien?
    tabto que "Ridley" é o nome do diretor do primeiro filme:O 8 passageiro,acho que rolou uma homenagem aí,ah e Samus Aram é uma
    homenagem ao verdadeiro nome do Pelé,Edson Arantes,pra quem duvide olha aqui no Wikipedia:http://pt.wikipedia.org/wiki/Samus_Aran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara... eu nunca teria reparado nisso, é mesmo xDD

      Excluir
  7. ola cosmao leio seu blog sempre q posso e estou aqui agora pra elogiar esse otimo post adoro o super metroid tenho o cartucho original no meu snes e ja terminei duas vezes.mais tb im fazer um pedido faz um review do game demons crest adoro esse game e tb tenho ele original e adoraria ver ele aqui no shu games vlw fica a sugestao abraco.

    ResponderExcluir
  8. ai galera estou passando aqui pra dar uma forcinha para aqueles que querem completar sua colecao ou achar aquele jogo q marcou sua infancia estou deixando um link sobre uma reportagem sobre um vendedor do mercado livre q faz ou encontra quase todos os jogos para snes e mega drive mencionei o mega por que a reportagem mostra os jogos do mega mais ele faz do super snes tb todos com otima qualidade e preco acessivel se quiserem dar uma olhada ta ai o link http://forum.jogos.uol.com.br/cartuchos-montados-sob-medida---snes-e-mega---testado-e-aprovado_t_1765057

    espero q gostem e achem os games q vcs tanto adoram eu mesmo ja comprei varios e posso garantir q o vendedor e altamenta confiavel ate a proxima vlw.

    ResponderExcluir
  9. Eu não daria 10 para esse jogo no máximo 9 a gente não se deve levar por outras críticas de jogos de revista ou outras pessoas, seja mais imparcial o jogo é bom, mas não trouxe um grande avanço no mundo dos games.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Super Metroid é um jogão, a parte sonora é incrível e bem como foi dito, o design do jogo deixa muito jogo 3D com grágicos complexos no chinelo. Mas claro que o mais importante é o jogo em si, que é obra prima, fácil fácil um dos 10 melhores jogos de todos os tempos. Mas confesso que nunca tive paciência de joga-lo, não curto muito jogos longos e com exploração excessiva, me cansa. Mas é uma obra prima, quando eu tiver tempo vou tentar joga-lo com paciência.

    ResponderExcluir
  12. Confesso que fico super apreensivo jogando SM.
    Aquela sensação de que vai acontecer alguma coisa e um bicho vai pular nas suas costas..

    ResponderExcluir
  13. Um dos melhores jogos de Snes, nesse estilo ele é o melhor, terminei ele, os dois do GBA, o hack redesign (foda também) e jogos outros hacks, cliffhanger, eris, ice metal, Mega, reverse

    ResponderExcluir
  14. até o nintendo wii tenho todos nos consoles, e terminei todos facil.

    ResponderExcluir